19 de abril de 2019 às 19:22

Morre funkeiro MC Sapão, do hit "Vou Desafiar Você", vítima de pneumonia


Foto: Reprodução

O funkeiro MC Sapão, dos hits "Vou Desafiar Você" e "Rei do Baile", morreu hoje no Rio de Janeiro. Ele estava internado havia nove dias com um grave quadro de pneumonia e insuficiência cardíaca. A informação foi confirmada ao UOL pela assessoria do artista.

Jefferson Fernandes Luiz, nome de bastismo de Sapão, estava internado no Hospital Municipal Rocha Faria em Campo Grande, na zona oeste da capital fluminense, e chegou a ser transferido para o Hospital dos Servidores, no centro, mas não resistiu.

Ele estava em turnê e, segundo sua assessoria, teria contraído pneumonia durante viagens. Atualmente, Sapão promovia o single "Deixa Ela Dançar", um funk com pegada reggaeton gravado em parceria com o cantor e compositor venezuelano Labarca e lançado em fevereiro.

O funkeiro era uma das atrações confirmadas da próxima edição do Rock in Rio, em que se apresentaria no palco Sunset, no show Funk Orquestra, com Ludmilla, Fernanda Abreu e Buchecha no dia 5 de outubro.

O artista deixa quatro filhos: Pedro, de 15 anos, Kevin, de 12, Odara, de 10, e Brisa, de 7.

Trajetória

Nascido e criado na comunidade da Nova Brasília, no Complexo do Alemão, MC Sapão fez sucesso com hits como "Vou Desafiar Você" e "Rei do Baile", que ganhou versão com Mr Catra e MC Guimê. Torcedor do Flamengo, costumava exibir sua paixão cantando o hino do clube em shows.

O MC sofria com sobrepeso e chegou a pesar mais de 160 kg. Com pressão alta, diabetes e problemas cardíacos, precisou ser internado diversas vezes, uma delas com um edema pulmonar. A saúde delicada o obrigou a emagrecer cerca de 40 kg em 2013.

Em 1999, foi acusado de associação ao tráfico de drogas e chegou a ser preso na casa em que morava com a mãe e a irmã no Complexo do Alemão. Passou oito meses na prisão e foi liberado por falta de provas. Lá, compôs um de seus maiores sucessos, "Eu Sei Cantar".

Em novembro do ano passado, o funkeiro relembrou o período atrás das grades no programa "The Noite", afirmando que o tipo de letra que compunha na época influenciou as autoridades a a enquadrá-lo por apologia às drogas.

"Foi uma experiência divisora de águas. Pude viver um lado obscuro, passei a dar muito mais valor à vida, às coisas certas. Meus filhos se amarram quando conto essas histórias para eles. Entendem perfeitamente. Foi muito bom nesse sentido", afirmou.

Fonte: Leonardo Rodrigues do UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo