08 de novembro de 2018 às 19:35

MC Gui e família são investigados por participação em esquema de leilões falsos


Foto: Reprodução

A polícia Civil de São Paulo vai indiciar os funkeiros MC Gui e MC Gabriel, o empresário Rogério Alves e mais 17 pessoas suspeitas de participarem de um esquema ilegal envolvendo sites piratas, de acordo com informações do portal R7.

Segundo a reportagem, policiais foram à RW Produtora [empresa que agencia a carreira do cantor e pertence a seu pai] nessa quarta (7) para cumprir mandados de busca e apreensão de diversos documentos da empresa. Ao chegar no local, foi encontrado cocaína dentro do imóvel e uma Mercedez Benz avaliada em R$ 800 mil.

O R7 informou ainda que o golpe era aplicado da seguinte maneira: as vítimas depositavam ou transferiam o valor correspondente ao automóvel arrematado, mas os carros nunca chegavam ao seu destino. Ao todo, cerca de 70 pessoas caíram no golpe.

MC Gui emite nota oficial

"Em respeito aos meus fãs, familiares, amigos, imprensa, profissionais que trabalham comigo, contratantes e seguidores, venho por meio desta nota esclarecer sobre a terrível polêmica envolvendo o meu nome.

Quem me acompanha sabe que a minha vida desde cedo sempre foi muito exposta, sempre compartilhei com todos minhas dores, conquistas e vitórias. Sou uma pessoa honesta e íntegra, sempre trabalhei duro para conquistar tudo o que tenho hoje, e graças ao meu trabalho eu e minha família temos tudo o que precisamos. Eu jamais colocaria minha tão sonhada carreira em risco para me envolver em qualquer coisa ilegal e suja.

Eu nunca vou me esquecer nem por um segundo que eu perdi meu irmão, primo e amigos por conta das drogas, elas só trouxeram dor e sofrimento à minha família!"



Fonte: IstoÉ Gente

comentários

Estúdio Ao Vivo