21 de fevereiro de 2019 às 14:53

Luisa Mell denuncia ameaças de morte que recebeu: "Não vão me calar"


Foto: Reprodução

A ativista animal e apresentadora Luisa Mell usou sua conta no Instagram na noite de ontem para denunciar que recebeu ameaças de morte. Nos vídeos que publicou, ela mostrou que a polícia teve que ir até o seu instituto.

"Olha que absurdo ter que chamar a polícia pois os criadores queriam me matar, invadir e roubar os animais. Tô indo embora escoltada pois fui muito ameaçada de morte", disse ela, que recentemente resgatou 1.500 animais de raça em um cativeiro em péssimas condições na cidade de Piedade, em São Paulo.

Horas depois, chorando, ela deu mais detalhes. "Vocês não sabem o que estou passando, ameaças que estão rolando em grupos de WhatsApp. Tentaram invadir nosso centro de triagem, lugar em que separamos os animais que vão para abrigos, eles tão querendo me linchar, me matar, acabar com nosso trabalho de qualquer maneira ainda mais depois que a Petz não vai mais vender. Mas a gente está conseguindo mudar o mundo, conto com o apoio de vocês que sabem da seriedade do nosso trabalho", desabafou ela.

"A gente já tem mais provas, vocês não sabem das barbaridades que aconteciam naquela exploração terrível. Vocês podem fazer o que vocês quiserem, nunca vão conseguir calar a minha voz, a minha voz já se disseminou, muitas pessoas também falam a mesma coisa e estão nessa luta", concluiu Luisa.

Fonte: Rodrigo Soares colaborador do UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo