28 de novembro de 2018 às 18:39

Câncer de próstata pode atingir 4% dos cães com mais de 7 anos


Foto: Reprodução

O câncer de próstata é uma doença que assusta os homens, apesar de ter tratamento e cura. Mas o que muitas famílias não imaginam é que atinge também os pets. Neste mês, é trabalhada a campanha Novembro Azul ao combate e prevenção do câncer de próstata. E, mesmo no fim do mês, é importante ressaltar a importância do tratamento. 

De acordo com Denise Caroline, médica veterinária e professora universitária, é necessário conscientizar sobre o câncer de próstata em pets, que não é comum, mas é mortal e atinge cerca de 4% dos cães com mais de sete anos.

A próstata é uma glândula que fica abaixo da bexiga no corpo do homem, cães e em outros animais do sexo masculino. Nos pets, a incidência é menor do que nos humanos, no entanto poucos bichos resistem ao tratamento quando a doença está em fase avançada”, explica Denise. A profissional ainda ressalta, que nos cães, a melhor forma de detectar alterações que podem indicar um tumor ainda é no começo , e que o ideal seria o acompanhamento no cão anualmente.

Os tutores dos animais precisam acompanhar a saúde dos mesmos – anualmente, pelo menos. É o famoso ‘check-up’ que nós, humanos, também fazemos. A doença ainda não é muito conhecida nos cachorros, por uma questão cultural, mas é bom aproveitar esse clima de Novembro Azul e incentivar as pessoas a acompanharem o desenvolvimento dos cachorros, principalmente dos idosos”, recomendou.

Maria Clara Nogueira é proprietária de um pet shop na Capital, e teve um cachorro com a doença. O cãozinho foi diagnosticado com câncer, em fase avançada, e não resistiu ao tratamento. Após o luto pela perda do animal, ela aconselha aos donos sempre acompanharem a rotina dos pets.

O Totó era minha companhia havia 11 anos, e, infelizmente, quando descobri o câncer, já foi tarde. Chegamos a tratá-lo, mas ele não resistiu. Quem tem amor por um animalzinho sabe o tamanho do sofrimento, por isso que agora sempre oriento a todos ficar de olho para ajudar sempre os melhores amigos do homem”, disse Maria. 

Sintomas

A veterinária explica que animal com câncer de próstata lambe excessivamente o pênis, apresenta secreção com sangue ou esverdeada, tem dificuldade para defecar, dores, anormalidade para andar e perda de peso.

O proprietário do animal pode notar também, durante a palpação, que os testículos estão aumentados e irregulares, com consistência mais firme que o normal. Se perceber estes sintomas, é indicado levar o cão o mais rapidamente possível ao veterinário para ser realizado o exame de toque retal – além de exames de imagens e de sangue”, afirmou. 

Orientações sobre algumas formas de tratamento 

Ultrassonografia – Método mais efetivo para detectar o câncer de próstata em cães idosos. Em seguida, o tratamento deve ser iniciado o mais rápidamente possível.

Através de medicamentos ou cirurgia– As formas de combater ou prevenir o câncer de próstata são diversos e dependerão do tipo de patologias, do grau de infecção e da idade do cão.

Antibióticos  – São efetivos no caso da prostatite infecciosa, porém o tratamento precisa ser muito específico e prolongado, pois esses medicamentos chegam com dificuldade à zona prostática.

A produção de hormônios masculinos é a causa das doenças na próstata de cães idosos, e seu combate é feito com a produção de outros hormônios.

Se o tratamento for cirúrgico, as opções se reduzem a duas: castração ou esterilização. São os tratamentos mais frequentes e mais efetivos, já que inibem a produção de hormônios. Além disso, a retirada dos testículos é uma operação cirúrgica comum e rotineira, com baixos índices de mortalidade e complicações associadas.

Outra alternativa de tratamento é drenar os cistos para esvaziá-los e impedir que se multipliquem.

No caso de tumores, recomenda-se a cirurgia de próstata. No entanto leve em conta que a operação não é simples e pode ter efeitos secundários como a incontinência urinária.

Fonte: O Hoje

comentários

Estúdio Ao Vivo