Notícias

19 de setembro de 2018 às 17:24

Após ataques, Anitta se declara LGBT e faz insinuação polêmica: “Estaria apoiando minha própria morte”


Foto: Reprodução

Segundo o site TV Foco, diante de todas as polêmicas envolvendo o não posicionamento de Anitta em relação ao candidato Jair Bolsonaro, a cantora resolveu fazer um desabafo em todas as suas redes sociais. Agora, para a surpresa de todos, ela declarou que “apoiar a morte da comunidade LGBTQ+ seria apoiar a sua própria morte”.

Em seguida, um fã rebateu dizendo que ela não faz parte dessa comunidade, e ela surpreendeu ao disparar: “Não? Precisa uma lista das pessoas que eu já me relacionei e relatos das mesmas pra saber que tipo de gente constam nela?”.

Toda essa polêmica começou quando ela resolveu seguir um perfil totalmente dedicado ao candidato Jair Bolsonaro no Instagram. Sua atitude, é claro, gerou revolta em seus fãs, que pedem um pronunciamento imediato.

Com a sua imagem vinculada à da militante, as redes sociais foram dominadas por críticas e seu nome foi parar entre os mais comentados do Twitter. A revelação veio à tona após a cantora permanecer calada em relação ao presidenciável, indo na contramão dos demais artistas.

Anitta tem sustentado a sua carreira no Brasil com o apoio do público LGBT, que é um dos principais alvos do candidato. Diante da situação, ela vem recebendo ameaças de boicote, caso prossiga em silêncio em relação ao assunto.

A comunidade acredita que, caso ela não se manifeste, estará provando que tem interesse apenas no dinheiro que recebe desse público, o famoso “Pink Money”. Agora, ela acaba de se manifestar sobre o assunto e a declarar que “o voto é secreto”.

“Eu sou uma cidadã igual a vocês. Eu tenho sim o meu candidato. Mas assim como vocês eu também tenho direito a voto secreto e não quero dar minha posição política”, disparou.

Fonte: TV Foco

comentários

Estúdio Ao Vivo