Notícias

21 de setembro de 2018 às 14:13

Anitta se revolta com “amparo” de condidato e explode: “Dispenso qualquer apoio”


Foto: Reprodução

Depois de dias e dias de pressão de internautas, a cantora Anitta resolveu, finalmente, se pronunciar sobre as eleições. Ela gravou um vídeo, divulgado nesta quinta-feira (20) em seus perfis das redes sociais, em que afirma: “Não voto em candidato machista, homofóbico e racista”.

Anitta se revoltou com as mensagens de “apoio” que recebeu de Flávio Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro. Depois de toda a polêmica, ele gravou um vídeo, dando a entender que a cantora apoiava o seu lado e dizendo que ela estava sendo perseguida.

A declaração da cantora vem em meio a uma intensa mobilização online da comunidade LGBTI para que ela se posicione contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) tal como fizeram inúmeras outros artistas através da campanha #EleNão. Até mesmo uma hastag -#AnittaDigaNaoAoFascismo – foi criada para viralizar a campanha.

O argumento dos LGBTIs é que Anitta deveria se declarar contra as posições homofóbicas e machistas de Bolsonaro já que ela seria uma das grandes beneficiárias do chamado “pink money” – o dinheiro angariado graças à comunidade LGBTI.  Anitta foi uma das principais atrações da última Parada LGBT de São Paulo, considerada uma das maiores do mundo.

Na quarta-feira (19), em meio à pressão, a cantoria havia afirmado que não queria dar sua opinião sobre política. “Eu tenho, sim, o meu candidato. Como cidadã, eu fiz o meu dever. Eu pesquisei e escolhi, dentro do que acredito, o meu candidato. Mas, assim como vocês, eu também tenho o direito de ter o meu voto secreto”, disse.

O novo vídeo veio, provavelmente, como resposta a eleitores de Bolsonaro que começaram a aventar a ideia de que Anitta, diante de seu silêncio, fosse apoiadora do capitão da reserva.





Fonte: Revista Fórum

comentários

Estúdio Ao Vivo