12 de Janeiro de 2020 às 16:13 FONTE: Equipe

Programa Gás Total de ontem inteirinho para você curtir!

Image

Foto: Reprodução

 

Cassandra neste sábado (04/01), falou sobre homens estão tomando Viagra para ir à praia e ficar com o pênis “meia-bomba”, também que estudante é condenado à prisão perpétua por estuprar 48 homens e que Bahia promove políticas públicas e garante acolhimento da população LGBTQIA+.

Confere o que mais rolou no programa:

Homens estão tomando Viagra para ir à praia e ficar com o pênis “meia-bomba”

Nesta semana, o “viagra” virou um dos assuntos mais comentados da internet. O motivo?! Algumas pessoas estariam tomando 1/4 do comprimido para ficarem com o pênis “meia-bomba” e andarem na praia mostrando que tem volume.

“Algumas gays Ipanemers (de Ipanema) malham antes de ir pra praia pra manter os músculos inchados e tomam 1/4 de viagra pra ficar meia bomba o tempo todo e chamar atenção na praia. O desespero, meu pai amado”, contou um usuário do Twitter. Não demorou muito para que uma discussão polêmica tomasse conta da rede social. Enquanto alguns condenaram, com razão, o uso do medicamento para este fim, outros saíram em defesa do uso.

“Não se retoca a maquiagem toda vez que vai no banheiro?! Qual o problema disso gente? Na real. Agora a Pablo sair maquiada no rabo é um problema? Deixa cada um com seu rolê montação e vão aproveitar a bagaça do último dia do ano!”, escreveu um usuário da rede social.

É importante ressaltar que o medicamento é utilizado para o tratamento da disfunção erétil e deve ser usado apenas com recomendação médica. Segundo a bula, já foram relatados eventos cardiovasculares graves com o uso, incluindo infarto do miocárdio, morte súbita cardíaca, arritmia ventricular, hemorragia cerebrovascular e ataque isquêmico transitório.

Fonte: Pheeno

 

Estudante é condenado à prisão perpétua por estuprar 48 homens

Um estudante de pós-graduação da Indonésia foi condenado à prisão perpétua por ter sido considerado culpado de atrair 48 homens que estavam em boates de Manchester, no Reino Unido, para seu apartamento, onde os drogava, abusava e filmava o crime. No entanto, a polícia afirma ter evidências de que ele tenha feito pelo menos 190 vítimas.

Reynhard Sinaga, de 36 anos, filmava os ataques em seus celulares. As imagens mostram claramente que muitos homens estavam dormindo e roncando enquanto era abusado sexualmente. Um dos ataques durou até oito horas! O estudante, que nega as acusações, alegou que toda a atividade sexual era consensual e que cada homem havia concordado em ser filmado enquanto fingia estar dormindo — estratégia de defesa descrita pela juíza como “ridícula”. Sinaga tinha como alvo principal homens jovens e heterossexuais que normalmente saíam no fim de semana desfrutando de uma noite na cidade.

Ele foi condenado à prisão perpétua, com direito a liberdade condicional após cumprir uma pena mínima de 30 anos de prisão. O julgamento também permitiu que ele fosse identificado pela primeira vez. O Ministério Público britânico (CPS, ou Crown Prosecution Service) afirmou que Sinaga era “o estuprador com maior número de casos da história jurídica britânica”. As condenações de Sinaga estão relacionadas aos crimes que ele cometeu de janeiro de 2015 a junho de 2017, mas a polícia acredita que ele começou a cometer as infrações anos antes.

Fonte: Pheeno

 

Bahia promove políticas públicas e garante acolhimento da população LGBTQIA+

A atenção às demandas da população LGBTQIA+ tiveram amplo espaço nos trabalhos do Governo do Estado da Bahia, no ano de 2019. Uma série de ações e serviços de cidadania, saúde e cultura foram oferecidas e disponibilizadas por meio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) no Casarão da Diversidade, localizado em Salvador.

No espaço, funcionam o Centro de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT da Bahia (CPDD-LGBT) e o PrePara Salvador (parceria com UFBA e Uneb), que oferecem serviços à população que busca acolhimento no local.

As políticas públicas da SJDHDS foram responsáveis por mais de 3,1 mil acolhimentos de indivíduos, que buscaram os serviços para realizar acompanhamento jurídico, médico e/ou psicológico.

A SJDHDS também promoveu uma ampla gama de articulações com outras secretarias de estado e universidades, com o objetivo de aprimorar e qualificar o trabalho realizado junto à população LGBTQIA+. No Maio da Diversidade, a programação contou com eventos, debates e encontros para promover e conscientizar as pessoas sobre os direitos de lésbicas, gays, bissexuais, trans e travestis.

“Nosso objetivo é potencializar ainda mais as ações de promoção e defesa dos direitos humanos para ampliarmos a proteção e coibirmos as violações de direitos, especialmente da população LGBTQIA+”, explicou o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), Carlos Martins.

Além do trabalho de fortalecimento das políticas públicas, a secretaria atuou na apuração, junto à Secretaria de Segurança Pública (SSP), de casos de violência contra a população LGBTQIA+ registrados em Salvador, Região Metropolitana e interior.

Desde junho de 2019, por decisão do Supremo Tribunal Federal, a homofobia é considerada crime. Os ministros do Supremo determinaram que a conduta passe a ser punida pela Lei de Racismo (7716/89), que hoje prevê crimes de discriminação ou preconceito.

“As violências cometidas contra o público LGBTQIA+ foram tratadas de forma imediata e com total comprometimento. Todos os resultados alcançados revelam que ainda temos muito a fazer frente às crescentes demandas, mas a atuação conjunta entre governo e sociedade garantem o avanço que precisamos para termos uma sociedade com respeito e igualdade”, afirmou o coordenador de Políticas LGBT da SJDHDS, Gabriel Teixeira.

Interiorização

Por meio da participação nas Caravanas da Justiça Social e da articulação com os Núcleos Territoriais de Educação, da Secretaria Estadual de Educação, e as universidades, a SJDHDS avançou na interiorização das ações, descentralizando as iniciativas. O objetivo do trabalho foi ampliar a participação e a contribuição da população LGBTQIA+, que vive no interior do estado, na construção das políticas públicas e aproximá-la dos serviços oferecidos pelo Governo do Estado.

Conselho

Com a eleição realizada no segundo semestre de 2019, o Conselho Estadual LGBT ganhou novos membros para contribuir nas discussões de políticas públicas e atuação no combate às violências e violações. Criado em 2014, o conselho é um órgão colegiado de natureza consultiva, com a finalidade de formular e propor diretrizes e políticas públicas voltadas para o combate à discriminação e para a promoção e defesa dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

SERVIÇO

Casarão da Diversidade – Serviços, ações e iniciativas de cidadania e proteção da população LGBTQIA+
Segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h, durante todo o ano
Rua do Tijolo, nº 08, Pelourinho – Salvado

Fonte: Observatório G

 

Ouça agora o programa inteirinho!

 

Cassandra apresenta todos os Sábados às 15hs o Programa Gás Total na Radio Tributus, com muita alegria e energia positiva, informação e cobrança do poder publico pra quem mais precisa durante 3 horas de programa.

 

 

Image