NEWS

 

 

 

Noticia publicada dia 02 de Junho de 2017

 

 

Foto: Reprodução

Por: SuperPride

 

 


Trump cancela “Mês do Orgulho LGBT da Casa Branca”

 

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, colocou um ponto final à tradição iniciada pelo ex-presidente Barack Obama, de celebrar e reconhecer Junho como o mês do Orgulho LGBT na Casa Branca.

De 2009 a 2016, Obama sempre ressaltava Junho como o mês do Orgulho LGBT, organizando eventos e focando seus discursos na igualdade e dignidade de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros, assim como lembrava dos esforços e conquistas do governo na área.

Pois parece que agora, a celebração da igualdade e diversidade pelo governo americano chegou ao fim. Em sua proclamação sobre o mês de junho, Trump simplesmente o citou “Mês Nacional do Oceano” (?), “Mês da música afro-americana” e “Mês do direito à casa própria”, sem qualquer citação à causa LGBT, cujas Paradas que reúnem milhares de pessoas nas ruas, acontecem neste mês em várias cidades dos Estados Unidos e pelo mundo. Pela primeira vez desde 2009, em junho, nenhum evento LGBT foi anunciado pela Casa Branca.

 

 


 

A líder democrata Nancy Pelosi se disse indignada com a atitude e falta de reconhecimento do governo Trump: “Conforme entramos no mês da Parada LGBT, precisamos honrar líderes que se esforçaram para construirmos uma sociedade mais justa e que reconhece a luta pela igualdade. Este mês celebramos nossas vitórias e lembramos que devemos continuar lutando. Muito progresso foi feito, mas a jornada está longe de terminar. Cidadãos americanos LGBT estão encarando riscos de perderem direitos conquistados. Este ódio e discriminação destrói nossa ideia de país da liberdade e da igualdade. Precisamos de ajuda das forças civis para nos defender urgentemente. Não é só sobre orgulho de sermos quem somos, mas sobre respeito e tolerância. Como sempre disse Harvey Milk: ‘Direitos são conquistados por aqueles que se fazem ser ouvidos.’ Vamos sim todos falar e exigir do Congresso direitos a igualdade e dignidade que todo cidadão americano tem direito.”

Vale lembrar aqui algumas atitudes de Trump contra a comunidade LGBT já tomadas neste primeiro ano de governo: estudantes trans perderam direito de usarem banheiros de acordo com a sua identidade de gênero nas escolas. O tratamento ao HIV teve várias iniciativas e campanhas canceladas pelo governo. E além disso, foi proibido pelo governo Trump perguntas sobre orientação sexual no próximo Censo do país, que era uma promessa de Barack Obama para se ter mais informações a respeito da população LGBT do país.


 

 

     

 

 

 

 

 

 

 

Imprimir

Clique aqui para Imprimir

Voltar

Clique aqui para voltar

 

 

 
 

 

PARCEIROS

 
Copyright © 2006 - 2016 Sérgio Calcki ®.  Todos os direitos reservados         |         Desenvolvido: Comunicação Imagem